terça-feira, 23 de novembro de 2010

Versos perdidos.


estupidamente inalcançavel esse amor.
Idiota, louca e abismada, a intima voz do acaso
que nos preencheu de alegrias múltiplas
quando não se era necessário.
E agora que se faz presente a mistica sabedoria da alma,
o destino se mistura com o acaso e fazem juntos
uma demonstração da vida de um ser, morto.


Ironia? loucura? pertubação emocional? haha! não sei...




Nenhum comentário: